O meu futuro começa aqui...

ISAL realiza ‘Semana da História da Arte’ com visitas a galerias e museus


O Instituto Superior de Administração e Línguas (ISAL) organiza entre os próximos dias 20 a 24 de Janeiro, a terceira edição da ‘Semana da História da Arte’. Uma iniciativa coordenada por Diogo Goes, docente de História da Arte no ISAL, que percorrerá vários museus e galerias de arte da cidade do Funchal.

Inserido nas actividades do Centro de Investigação Científica daquela instituição, a edição 2020 do projecto contempla a visita a dois museus, nomeadamente o Museu Henrique e Francisco Franco e o Museu de Arte Sacra do Funchal, assim como a duas galerias de arte contemporânea: a Galeria Marca de Água e a Porta 33.

No dia 20 Janeiro, os alunos visitam o Museu de Arte Sacra do Funchal, merecendo especial relevo para estudo, as obras de arte flamenga, expostas.

A 21 de Janeiro, pelas 15 horas, será a vez da visita ao Museu Henrique e Francisco Franco, onde poderão fruir duas exposições: ‘Paris: Horizonte Fatal’, sobre a obra dos irmãos Franco e a exposição ‘Azul Celeste’ da autoria de Luísa Spínola.

Para 24 de Janeiro, será a vez da Galeria Marca de Água receber a visita dos alunos, onde poderão visitar a exposição de fotografia ‘Momentos’ do fotojornalista Fernando Ricardo. Nessa mesma tarde, pelas 15 horas, visitam a exposição ‘Ilhéstico’ patente na Porta 33, com curadoria de Miguel von Hafe Pérez - uma exposição colectiva que estabelece um percurso sobre a produção regional jovem de arte contemporânea.

O principal objectivo desta iniciativa é a aproximação dos estudantes e da comunidade académica à realidade da arte, nos seus diferentes domínios, possibilitando o acesso a obras de referência histórica e artística. Esta iniciativa consistirá, além das visitas orientadas, na realização de artigos científicos sobre os percursos e a realização de uma proposta de roteiro cultural, demonstrando deste modo as competências e conhecimentos adquiridos na unidade curricular de História de Arte em Portugal. Este conjunto de atividades, visa não só potenciar novas sinergias entre as instituições parceiras, como também aplicar o discurso específico da História da Arte à prática do universo turístico, implementando durante uma semana um Roteiro de Turismo Cultural, versando diferentes especificidades e domínios, da arte, do património e da museologia.