O meu futuro começa aqui...

Você está aqui  >  Notícias  >  Notícias  >  Aceita o desafio do ISAL

Aceita o desafio do ISAL

O ISAL renova a aposta nos cursos de especialização tecnológica – CET. Esta é uma formação pós-secundária não superior que visa conferir qualificação profissional de nível 4. A sua metodologia pedagógica permite dotar os formandos de competências e qualificações emergentes e obter algumas equivalências através dos créditos atribuídos às unidades de formação, isto no caso de pretenderem prosseguir os seus estudos no ensino superior.

Foi conferida pela Direcção-Geral do Ensino Superior autorização para o funcionamento de dois cursos: Técnico Especialista em Turismo Ambiental e Técnico Especialista em Gestão Administrativa de Recursos Humanos. Este ano será a segunda edição de ambos os cursos.

O CET de Técnico Especialista em Turismo Ambiental, pretende colmatar uma forte necessidade de pessoal qualificado no sector do turismo e habilitado a dar resposta a um perfil de cliente mais informado e mais exigente. O CET de Técnico Especialista em Gestão Administrativa de Recursos Humanos pretende ser uma solução transversal às necessidades existentes no mercado de quadros médios devidamente qualificados. Este técnico ficará habilitado a desenvolver a sua profissão em qualquer sector de actividade. Os dois CET serão, no final da componente teórica, enriquecidos com um estágio numa empresa ou instituição na respectiva área de formação.

É emergente o desenvolvimento de CET que reforcem a competitividade e a produtividade da RAM, apostando nos sectores dos serviços e do turismo. Pretendemos formar jovens para a obtenção de uma maior excelência no turismo da RAM e para o crescimento de valias técnicas e tecnológicas em áreas transversais aos diferentes sectores de actividade. O ISAL entendeu ser importante agilizar o ingresso no ensino superior através da atribuição de créditos às unidades de formação e respectivas equivalências às disciplinas das licenciaturas, mas, por outro lado, tem também o dever de contribuir para a qualificação daqueles que não pretendam prosseguir por estudos superiores.

 

Consulte o artigo em PDF

 

Fonte: DN