O meu futuro começa aqui...

Você está aqui  >  Notícias  >  Notícias  >  4 dicas financeiras para um 2018 folgado

4 Dicas Financeiras para um 2018 Folgado

 

O novo ano é sempre motivo para resoluções. A maioria prende-se com decisões financeiras. Mesmo para alunos universitários, há resoluções que podem ajudar a poupar dinheiro e – ao mesmo tempo – fazer crescer rendimentos. E, na maioria das vezes, são decisões que não exigem muito.

O comparador de produtos financeiros e Telecomunicações ComparaJá.pt preparou para os alunos, funcionários e corpo docente do ISAL uma série de dicas para 2018 que podem significar poupanças na ordem das centenas e milhares de euros.

1. Torne a interpretação da sua situação financeira mais fácil
Um dos principais passos para organizar as suas finanças pessoais é criar um mapa com todas as suas despesas e rendimentos. Com este “mapa de despesas” vai ser possível não só verificar as áreas em que, está a gastar mais dinheiro, como também verificar a sua taxa de poupança mensal.
Para que seja mais fácil fazer esta organização, o ComparaJá.pt aconselha o uso de uma folha de cálculo onde poderá colocar toda a informação num só local e analisá-la. 
Preenchendo esta folha ficará com uma perspetiva alargada dos gastos e poderá, a partir da mesma, criar um plano de ação. O próprio Office já oferece alguns modelos.
Desde subscrições a jornais e revistas, aos custos das suas contas à ordem, devem ser listadas e observadas todas as despesas cujo montante a debitar se repete de mês a mês e a esse propósito...

2 - Mude para um banco que não lhe cobre despesas de manutenção
Se ainda paga para ter acesso a serviços bancários, existem alternativas grátis no mercado.
O Banco CTT é um dos bancos que oferecem contas à ordem sem qualquer custo para os clientes e que lhe poderão poupar mais de 50 euros por ano. É este tipo de poupança em pequenos gastos bancários que pode ajudar a colocar as suas finanças de novo no “verde”. 

3 - Mude o seu pacote de telecomunicações 
Hoje em dia a oferta de canais e serviços agregados é muito grande, mas nem sempre existe tempo ou disposição para usufruir de tudo o que nos é colocado à disposição. Como tal, esta é uma das áreas em que poderá otimizar a despesa, mudando para um pacote de serviços que só tenha aquilo que precisa. 
Mas tenha atenção, existem neste momento mais de 400 ofertas diferentes disponíveis em Portugal, explore as várias opções e compare para que obtenha a oferta de valor mais baixo.

4 - Certificados do Tesouro Poupança Crescimento
O investimento em certificados do tesouro é um dos investimentos mais seguros que poderá fazer com o seu dinheiro. No entanto ao baixo risco associado à dívida da grande maioria dos países está também um rendimento menor.
Em Portugal estão disponíveis desde o final do mês de Outubro de 2017 os Certificados do Tesouro Poupança Crescimento, cujas rentabilidades a 7 anos apresentamos na tabela seguinte (iniciando as poupanças com um rendimento de 1.000€).

Certificados do Tesouro Poupança Crescimento
Ano TANB Total Anual Bruto Juros Brutos Juros Líquidos Total Anual Líquido
1 0.75% €             1,007.50 €                    7.50 €                    5.40 €             1,005.40 
2 0.75% €             1,015.00 €                    7.56 €                    5.44 €             1,010.84 
3 1.05% €             1,025.56 €                  10.66 €                    7.67 €             1,018.51 
4 1.35% €             1,039.21 €                  13.85 €                    9.97 €             1,028.48 
5 1.65% €             1,056.06 €                  17.15 €                  12.35 €             1,040.83 
6 1.95% €             1,076.21 €                  20.59 €                  14.83 €             1,055.66 
7 2.25% €             1,099.80 €                  24.21 €                  17.43 €             1,073.09 

Apostar em Certificados do Tesouro, por ter pouco risco, pode ser interessante para quem é iniciante no mundo dos investimentos.

Mas não fica por aqui…
Apesar de tudo, há sempre outras formas de poupar e investir. Por exemplo, pode pensar em apostar em depósitos a prazo (apesar da baixa rentabilidade). Ou pode, por outro lado, apostar em produtos financeiros (como cartões de crédito) que, se bem utilizados, dão acesso a uma miríade de benefícios (como pontos, descontos ou mesmo cashback).